A articulação do ombro é uma das mais complexas do corpo humano, permitindo movimentos amplos e variados.

No entanto, essa mesma complexidade torna a articulação vulnerável a lesões e problemas que podem causar dor e limitação de movimento.

Neste artigo, vamos explorar como a articulação do ombro funciona, quais são as principais lesões que podem ocorrer e como preveni-las.

O que é a articulação do ombro?

A articulação do ombro é formada por três ossos: a escápula (ou omoplata), e úmero (o osso do braço) e a clavícula (ou osso da chave).

A escápula tem uma cavidade rasa onde o úmero se encaixa, formando a chamada glenoumeral ou articulação verdadeira do ombro.

Além disso, a articulação acromioclavicular, entre a clavícula e a escápula, também faz parte do complexo articular do ombro.

Os músculos e tendões do ombro também desempenham um papel fundamental na estabilidade e movimentação da articulação.

O manguito rotador, um grupo de quatro músculos e suas respectivas tendões que envolvem a cabeça do úmero, é especialmente importante para manter a articulação alinhada e funcionando corretamente.

O que é o manguito rotador do ombro?

O manguito rotador é um grupo de quatro músculos e tendões que se inserem na escápula (omoplata) e se juntam para formar um tendão único que se conecta à cabeça do úmero, o osso do braço.

Esses músculos são o supraespinal, infraespinal, redondo menor e subescapular.

O manguito rotador desempenha um papel importante na estabilização e movimentação da articulação glenoumeral, que é a principal articulação do ombro.

Ele ajuda a manter a cabeça do úmero firmemente inserida na cavidade glenoide da escápula durante os movimentos do braço acima da cabeça, como levantamento de peso, arremessos ou natação. Além disso, o manguito rotador também participa da rotação interna e externa do braço.

Lesões no manguito rotador são comuns em pessoas que praticam esportes que exigem movimentos repetitivos do braço acima da cabeça, bem como em indivíduos mais velhos, devido ao desgaste natural dos tendões.

As lesões podem causar dor, fraqueza muscular e limitação de movimento. O tratamento geralmente envolve fisioterapia, medicamentos e, em casos mais graves, cirurgia.

Como funciona a articulação do ombro?

Como funciona a articulação do ombro
Como funciona a articulação do ombro

A articulação do ombro permite uma grande variedade de movimentos, incluindo flexão, extensão, abdução, adução, rotação interna e externa e circundução.

Essa amplitude de movimento é possível graças à estrutura da articulação, que permite que a cabeça do úmero se mova livremente na cavidade glenoidal.

No entanto, essa mesma liberdade de movimento também pode tornar a articulação do ombro vulnerável a lesões, especialmente quando combinada com a falta de estabilidade natural da estrutura óssea.

Lesões no manguito rotador, luxações e subluxações da articulação são comuns em pessoas que praticam esportes que exigem movimentos repetitivos do braço acima da cabeça, como natação, vôlei ou tênis.

Quais são as principais lesões da articulação do ombro?

As lesões mais comuns da articulação do ombro são as seguintes:

Lesões do manguito rotador

O manguito rotador é um grupo de músculos e tendões que envolve a cabeça do úmero, mantendo-a no lugar e permitindo os movimentos do braço.

Lesões no manguito rotador podem ocorrer por desgaste natural, envelhecimento ou movimentos repetitivos, causando dor, fraqueza e limitação de movimento.

Luxação da articulação do ombro

A luxação da articulação do ombro ocorre quando a cabeça do úmero sai do lugar, geralmente devido a um trauma ou queda. Isso pode causar dor intensa, inchaço e limitação de movimento.

Subluxação da articulação do ombro

A subluxação da articulação do ombro é semelhante à luxação, mas menos grave. Nesse caso, a cabeça do úmero sai parcialmente da cavidade glenoidal, causando dor e instabilidade na articulação.

Tendinite do bíceps

A tendinite do bíceps ocorre quando o tendão que conecta o músculo bíceps ao osso do braço fica inflamado ou danificado. Isso pode causar dor no braço e no ombro, bem como fraqueza e limitação de movimento.

Como prevenir lesões na articulação do ombro?

Existem várias medidas que podem ser tomadas para prevenir lesões na articulação do ombro. Mas, dentre elas, podemos mencionar as seguintes:

Fortalecer os músculos do ombro

Exercícios de fortalecimento dos músculos do ombro, especialmente o manguito rotador, podem ajudar a manter a articulação estável e protegida contra lesões.

Alongar regularmente

Alongamentos regulares podem ajudar a manter a flexibilidade dos músculos e tendões do ombro, evitando a rigidez e reduzindo o risco de lesões.

Evitar movimentos repetitivos

Se possível, evite movimentos repetitivos que possam sobrecarregar a articulação do ombro, como jogar tênis ou levantar pesos pesados acima da cabeça.

Se você precisar realizar essas atividades, tente diversificar seus movimentos e evitar a fadiga muscular.

Manter uma postura correta

Manter uma boa postura pode ajudar a aliviar a pressão sobre a articulação do ombro, reduzindo o risco de lesões. Procure sempre sentar e ficar em pé com as costas retas e os ombros relaxados.

Aquecer antes do exercício

Faça um aquecimento adequado antes de qualquer atividade física, especialmente aquelas que envolvem movimentos repetitivos ou intensos. Isso aumenta a circulação sanguínea e prepara os músculos para o esforço.

Quantas articulações compõem o ombro e o cotovelo?

O ombro é composto por três articulações: a glenoumeral, entre a cabeça do úmero e a escápula; a acromioclavicular, entre a clavícula e a escápula; e a esternoclavicular, entre a clavícula e o osso esterno.

Já o cotovelo é uma articulação única, formada pela junção do úmero e do rádio e da ulna.

O que é a articulação sinovial?

Articulação sinovial é um tipo de articulação móvel presente em nosso corpo. É caracterizada pela presença de uma cápsula articular que envolve as extremidades ósseas, e uma membrana sinovial que reveste a parte interna dessa cápsula.

Essa membrana é responsável pela produção do líquido sinovial, um líquido lubrificante que ajuda a reduzir o atrito entre as superfícies articulares durante os movimentos.

As articulações sinoviais são encontradas em diversas regiões do corpo, como ombro, cotovelo, punho, quadril, joelho e tornozelo.

São altamente especializadas para permitir uma grande variedade de movimentos, como flexão, extensão, abdução, adução, rotação interna e externa e circundução, entre outros.

Porém, essa mobilidade também pode tornar essas articulações vulneráveis a lesões e doenças, como artrite e bursite.

Conclusão

A articulação do ombro é uma das mais complexas e versáteis do corpo humano, permitindo uma grande variedade de movimentos.

No entanto, essa mesma complexidade torna a articulação vulnerável a lesões que podem causar dor e limitação de movimento.

Para prevenir lesões na articulação do ombro, é importante fortalecer os músculos, alongar regularmente, evitar movimentos repetitivos, manter uma boa postura e fazer um aquecimento adequado antes do exercício.

Com essas medidas, é possível manter a articulação do ombro saudável e funcional por muitos anos.

Perguntas Frequentes sobre articulação do ombro

Em relação às principais dúvida sobre articulação do ombro, podemos mencionar as seguintes:

Qual é o tratamento para lesões na articulação do ombro?

Dependendo da lesão, o tratamento pode incluir fisioterapia, medicação, imobilização ou cirurgia.

Quanto tempo leva para se recuperar de uma lesão na articulação do ombro?

Isso depende do tipo e gravidade da lesão. Alguns casos podem ser resolvidos em algumas semanas, enquanto outros podem exigir meses de tratamento e reabilitação.

Share.
Avatar de César Walsh

Economista e financeiro com vasta experiência em grandes hospitais, César Walsh, atualmente, dedica-se como hobby a produzir conteúdos na área da saúde, compartilhando insights no Ortopedista de Ombro blog.